SERMÃO DA CELEBRAÇÃO LITÚRGICA DE 13 DE SETEMBRO DE 2020

Mais
1 mês 6 dias atrás #951 por Henry Mompean Orleans-Grimaldi (jonfonpa)
Palavras de Abertura

Amados irmãos,
louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, pela oportunidade de mais uma vez podermos nos reunir em culto a seu Santo Nome.

Convido a todos para louvarmos ao Senhor com o hino A Linda Pátria.


Louvor

Da linda pátria estou bem longe
Cansado estou
Eu tenho de Jesus saudade
Oh, quando é que eu vou?
Passarinhos, belas flores
Querem me encantar
São vãos terrestres esplendores
Mas contemplo o meu lar

Jesus me deu a Sua promessa
Me vem buscar
Meu coração está com pressa
Eu quero já voar
Meus pecados foram muitos
Mui culpado sou
Porém, Seu sangue põe-me limpo
Eu para pátria vou

Qual filho de seu lar saudoso
Eu quero ir
Qual passarinho para o ninho
Pra os braços Seus fugir
É fiel, Sua vinda é certa
Quando? Eu não sei
Mas Ele manda estar alerta
Do exílio voltarei

Sua vinda aguardo eu cantando
Meu lar no céu
Seus passos hei de ouvir soando
Além do escuro véu
Passarinhos, belas flores
Querem me encantar
São vãos terrestres esplendores
Mas contemplo o meu lar


Pregação





Sermão do dia: A certeza da vida cristã

Convido-vos a meditar comigo num trecho na segunda carta a Timóteo, em seu capítulo de número 4, leremos os versos de 6 a 8:

“Eu já estou sendo derramado como uma oferta de bebida. Está próximo o tempo da minha partida. Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé.
Agora me está reservada a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda.”





Amada congregação,

Nesta carta o Espírito leva o Apóstolo Paulo a incentivar Timóteo em seu Ministério. O próprio Paulo enfrentava um momento de terrível solidão e abandono, contudo, mesmo nesse contexto, ele assevera que Timóteo deve perseverar na fé.

Perseguição, heresias e apostasia afligiam a Igreja Primitiva. A nova geração de obreiro era o investimento do Apóstolo Paulo para a subsistência da igreja. Nesta situação é crucial que aprendamos com o Apóstolo, que tinha a convicção de que além de suas capacidades, Deus zelaria pela sua obra.

Paulo tinha uma visão clara e tranquila da situação, ele tinha a certeza de ter feito a obra de Deus. A convicção de Paulo nos ensina que nossa certeza deve ser de que Jesus está conosco no nosso presente, independente da situação. Paulo ensinou e viveu essa certeza, dando-nos o exemplo.

O Apóstolo tinha paz com seu passado, isso no mostra que não podemos nos sentir comprometidos por erros no passado, é preciso ter certeza do perdão divino, conscientes da eficácia do sacrifício de Cristo na cruz. Só assim poderemos olhar para o passado sem sentir culpa.

Paulo tinha perfeita segurança quanto ao futuro. Este exemplo nos ensina de que é preciso ter convicção do galardão final, confiando assim na graça e na providência divinas. É apenas nos momentos de dificuldade que temos oportunidade de verdadeiramente viver a dependência da graça de Deus. Falar sobre a providência de Deus é belo, mas vivenciar a necessidade dela, sabendo que por nosso esforço nada merecemos, esse deve ser nosso exercício e na vida de Paulo vemos o exemplo.

Mais do que tudo o que foi citado, o exemplo do Apóstolo dos Gentios nos ensina que é preciso que tenhamos certeza de nosso passado, presente e futuro. A consciência de que o propósito de nossas vidas não é o de sermos felizes, mas realizar a soberana vontade de Deus, a única e verdadeira felicidade capaz de preencher o vazio existencial de todo homem. Nossa verdadeira felicidade será no céu.

Amém.

Oração

Senhor Deus, Pai Eterno, Rei da Eternidade, diante de tua presença nos colocamos. Fracos, impuros e falhos somos, indignos do teu cuidado e do teu amor para conosco. Que tua palavra possa achar guarita em nossas mentes e corações e que possamos aprender a confiar em ti. Perdoa-nos em nossas falhas, ajuda-nos nas nossas fraquezas e instrui-nos para que aprendamos a viver na dependência do teu cuidado para conosco. É o que te pedimos e crendo já te agradecemos. Em nome de Jesus. Amém.

Henry Mompean D’Orléans et Valois
Duque Consorte de Gandia
Príncipe da França
Duque de Soissons
Conde de Mompean
Barão de Lille

Administrador Geral da Região de Navarra

Embaixador Francês
Comandante da Guarda Real Francesa
Vice-Chanceler
Senador Real
Prefeito de Lille

Chanceler Oficial da Ordem da Mão de Ferro
Cavaleiro da S. Ordem Imperador Carlos Magno – S.O.I.C.M.
Medalha do Mérito da S. O. Militar Joana D´Arq – S.O.M.J.A.


Súdito da Coroa Francesa

Por favor Acessar ou Registrar para participar da conversa.

Tempo para a criação da página:0.298 segundos
Não somos membros de qualquer nação real ou movimento separatista.
Este WEB Site destina-se única e exclusivamente aos praticantes do hobbie chamado micronacionalismo.
Todos os direitos de imagem e nome reservados a nação italiana real.